Beneficiamento de Minérios Rio Claro

Areia de quartzo

Postado em 29 nov 2013

Areia de quartzo

Hoje falaremos sobre areia de quartzo: sua geologia, distribuição, produção e algumas de suas aplicações.

A areia de quartzo é formada pelo degaste e fragmentação de depósitos de quartzo em rocha sofrido durante milhões de anos. Como uma jazida de quartzo em rocha, a composição da areia de quartzo pode apresentar diferentes composições, apresentando diferentes tipos de impurezas, das quais as mais comuns são os minerais ferrosos e argilosos. Seu teor de sílica (o componente principal) também pode variar de 90% até 99,9%, raras vezes ultrapassando este valor. A quantidade de impurezas é importante para determinar qual aplicação mais adequada para a areia encontrada. Geralmente, areias mais puras são usadas em aplicações mais nobres, como fabricação de vidros, cerâmicas e tintas (quando moídas), enquanto que areias menos puras são destinadas a aplicações em construção civil (geralmente como agregado em concreto).

Todo o território brasileiro possui uma boa quantidade de depósitos de areia, porém os Estados do sul e sudeste (em especial São Paulo) são os mais atuantes na produção de areias de quartzo industrial. O principal motivo da produção nestes Estados ser maior são as indústrias presentes na região, capazes de consumir quantidades de areia superiores à 3 ou 4 mil toneladas mensais. A proximidade do mercado consumidor aumenta a disponibilidade da areia e reduz os seus custos nesta região. Assim, muitos outros Estados acabam enviando o material bruto ou beneficiado (peneirado e moído) para estas regiões, frente aos custos mais baixos proporcionados pela produção em larga escala.

Geralmente a areia de quartzo é extraída e lavada na mina. Essa extração é altamente mecanizada e pode ser feita por processo de via seca ou úmida. Após ser extraída da mina, a areia de quartzo é lavada e passa por um processo de secagem antes de começar a ser beneficiada. Os tipos de beneficiamento são diversos, podendo ser a areia de quartzo apenas peneirada para a adequação de sua granulometria quanto também moída e transformada em pó de quartzo.

Em geral, aplica-se a areia bruta, sem peneiramento ou moagem na produção de vidros tradicionais, quando esta tem baixo teor de Fe, e concreto. Quando peneirada, ela pode ser empregue em revestimentos de quartzo, fundição e fabricação de filtros para água. Quando moída, é um substituto mais barato para todas as aplicações do quartzo em rocha moído, sendo aplicado em tintas e cerâmicas.

A BMRC oferece uma linha de areias de quartzo moída e bruta para diferentes aplicações. Em nossa seção de produtos é possível visualizar as suas especificações técnicas e aplicações. Caso haja interesse nestas areias, estamos disponíveis pelo e-mail bmrc@bmrc.com.br.

    4 Comentários

  1. Prezado,

    Qual sua opinião sobre a utilização do pó de brita, no concreto, estando ele no lugar da areia.

    Att
    Amanda
    Paz e Bem

    Amanda

    30 de novembro de 2013

    • Olá Amanda,

      O pó de brita é uma alternativa que vem sendo bastante utilizada na substituição da areia em concreto. A principal razão disso acontecer é a pouca disponibilidade de areias mais grossas no mercado. Essas areias grossas geralmente ocorrem em rios e riachos, e com a legislação ambiental, sua extração é mais complicada, o que eleva os custos. Areias mais finas, também usadas em concreto, apresentam um custo bem mais baixo do que as grossas.

      Outra grande razão do pó de brita estar sendo utilizado, além dele ser grosso, é que ele geralmente é um subproduto nas pedreiras, fazendo com que o preço dele seja bastante competitivo. Entretanto, por esta mesma razão, sua disponibilidade não é muito alta. A maioria das pedreiras que conhecemos já vende toda a sua capacidade para o mercado de concreto.

      Murilo

      admin

      2 de dezembro de 2013

  2. Achei bem interessante esta matéria, as informações para o nosso ramo são de extrema importância, para matermo-nos atualizados.

    Alguem tem alguma matéria sobre areia feldspática??

    Grato.

    Evaldo José Gomes

    2 de dezembro de 2013

    • Gostamos que tenha apreciado nosso post. Em breve postaremos algo sobre as areias feldspáticas e suas aplicações.

      admin

      2 de dezembro de 2013

Postar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>